Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Horário de Verão começará no dia 4 de novembro, confirma Planalto

16 de Outubro de 2018

Este ano, o horário de verão começará no dia 4 de novembro e terminará no terceiro domingo de fevereiro de 2019, dia 17. Anualmente, as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste adiantam o relógio, em uma hora, durante os meses do verão, para fazer melhor uso da luz do dia. Incialmente, o governo sinalizou o adiamento do início do período, para 18 de novembro, por conta das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A nova data para início do horário de verão foi solicitada pelo Ministério da Educação (MEC) porque no dia 4 de novembro será a primeira prova do Enem, em todo o país, e a segunda está marcada para o domingo dia 11. O argumento da pasta foi de que os estudantes poderiam se confundir e se atrasar para a prova. No entanto, o período 2018/2019 já vai começar mais tarde em virtude das eleições gerais.

Geralmente, o horário começa em outubro. Mas, ao analisar os prós e os contras de um possível adiamento, inclusive críticas ao impacto nos horários de decolagens das viagens áreas já confirmadas, o Palácio do Planalto informou que vai manter a data inicial - dia 4 de novembro. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), a mudança da data acarretaria "sérias consequências" ao planejamento das operações e, consequentemente, para quem adquiriu passagens antecipadamente, afetando 3 milhões de passageiros.

Segundo assessoria do Planalto, a negativa se baseou em estudo de viabilidade feito pelos ministérios de Minas e Energia e Transportes, que concluiu a inviabilidade de nova mudança no horário de verão, sem detalhes da decisão. O MEC divulgou nota afirmando que vai trabalhar com os estudantes que realizarão as provas do Enem, no sentido de que redobrem a atenção com o horário do início das provas.

O horário deve adotado pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal.

Foto: EBC

Fonte:  Portal CNM.

registrado em:
Fim do conteúdo da página