Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Deputados aprovam, em segundo turno, substitutivo que prorroga prazo de pagamento de precatórios

07 de Dezembro de 2017

Uma das preocupações da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e do movimento municipalista nacional é com o regime de pagamento dos precatórios por parte dos governos Municipais. Um alívio, nesse aspecto, veio na noite desta quarta, 7 de dezembro, com a aprovação do substitutivo da Proposta de Emenda à Constituição do Senado Federal (PEC) 212/2016, em segundo turno, pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

A matéria foi pauta prioritária da campanha Não deixem os Municípios Afundarem, promovida pela CNM e pelas entidades estaduais e regionais municipalistas. O texto aumenta de 2020 para 2024 o prazo final para Estados, Distrito Federal e Municípios quitarem seus precatórios dentro de um regime especial, com aportes limitados e dinheiro de depósitos judiciais.

O texto da PEC foi aprovado por unanimidade, com 390 votos, na forma do substitutivo do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). Devido às mudanças, a matéria retorna ao Senado para deliberação. De acordo com a proposta, as ordens de pagamentos das dívidas contraídas pelos governos após trânsito em julgado de ações judiciais passarão a ser atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), seguindo decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Medidas

De acordo com análise da CNM, os  principais aspectos aprovados pela matéria são: a atualização monetária pelo IPCA-E, o fim da cobrança de juro moratório e a extensão do prazo para o pagamento. A entidade reforça que o prazo de parcelamento determinado pela proposta do Senado é de dez anos, a partir de sua aprovação, enquanto no substitutivo da Câmara, o prazo é em 2024, independente da data de promulgação da emenda.

A proposta original seguiria diretamente para a promulgação do Congresso Nacional e logo entraria em vigor. Além disso, a medida prevê limitação do parcelamento em relação à receita de cada Município, e permite que os Municípios realizem acordos diretos com os credores.

 Veja aqui como foi a votação

Leia também: Câmara aprova em primeiro turno substitutivo da PEC dos Precatórios

Precatórios: mudança na norma é fundamental para evitar mais impacto nos cofres municipais 

Com informações da Agência Câmara

Fonte: Agência CNM.

registrado em:
Fim do conteúdo da página